Rádio Rhema Online

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

UP STAIRS...

Dia desses recebi um e-mail do portal UNIVERSIA.COM.BR cuja síntese do texto indicava para um artigo bastante interessante sobre O que NÃO fazer ao ser promovido.

Dizia:

"A promoção para cargo mais alto dentro de uma empresa é motivo para que o profissional sinta-se orgulhoso pelo seu trabalho. A alegria, porém, não deve ser pretexto para relaxo e ou a idéia de que não é mais necessário se empenhar.

"Quem é promovido precisa ainda ficar atento para que a alteração de postura inerente à mudança de função não afete suas relações com colegas que continuam a ocupar os mesmos cargos. Por essas razões, o Universia ouviu profissionais que trabalham em gestão de carreiras e coletou dicas sobre esse momento de transição." (Continua na página do portal).

Fiquei então pensando como esse tema poderia ser relacionado com a “promoção eclesiástica" tanto almejada por alguns obreiros na Casa do Senhor.

Concluiu que algumas questões precisariam ser respondidas à Luz da Palavra de Deus.

Primeiro: Há uma hierarquia eclesiástica a ser seguida dentro da Igreja? Se sim, o que cada uma dessas posições, cargos ou funções representam dentro do Corpo de Cristo?

Segundo: As posições ocupadas dentro dessa possível “hierarquia” são ocupacionais ou ministeriais?

Terceiro: O cristão que exerce determinada função ou ministério na Casa do Senhor É aquilo que diz a sua ocupação ou ESTÁ simplesmente no exercício dela?

E por último: Aquele que ocupa um cargo considerado “inferior” a outro dentro da hierarquia eclesiástica, está na “escada dos ministérios” um degrau abaixo do seu "superior"?

Para responder a essas questões, ou pelo menos dar início à busca por respostas recomendo a leitura dos seguintes textos, dentre outros: 1 Co. 12:12-31; Ef. 4:11-16; Atos 6:1-7; 1 Tm. 3:1-16

Essas questões cruciais merecem a especial atenção dos obreiros que tem disputado (literalmente falando) entre si posições ou cargos dentro das estruturas eclesiáticas das quais fazem parte.

É importante atentarmos para o fato de que Cristo nos chamou para sermos servos (todos, indiscriminadamente) e, como tais, devemos nos considerar sempre o menor. Não foi esse o ensinamento do mestre: "aquele que, entre vós, for o menor, esse será o maior..." (Lucas 9:48) e "o que se exaltar será humilhado e o que se humilhar será exaltado" (Lucas 14:11)?

Porém, o que temos notado em nossas "organizações" são homens e mulheres sedentos por “SEREM EXALTADOS NA TERRA”. Nossos cultos, nossos cânticos e muitas de nossas “professias” (sic) estão cheias disso.

Afinal, será que colocar “os inimigos por escabelo dos pés” (Salmo 110.1) significa reduzir nossos próprios irmãos a nada, ou aqueles que se opõem a nós a uma condição de humilhação? Não, estou certo que não! Nem é preciso lembrar que este texto se aplica a pessoa de Cristo, enquanto que para nós resta o verso 5 do Salmo 99: “Exaltai ao SENHOR nosso Deus, e prostrai-vos diante do escabelo de seus pés, pois é Santo.”

O Sábio Salomão bem escreveu que “A soberba do homem o abaterá, mas o humilde de espírito obterá honra.” (Provérbios 29:23).

Paulo ao perceber o quanto os novos crentes de Roma estavam sendo afetados pelo sentimento maligno da grandeza exortou-os dizendo: “Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos.” (12:16).

Infelizmente, porém, o mau exemplo dado pelos mais velhos (sobretudo na fé) tem levado os mais jovens a tão famigerada prática. Muitos são esnobes, empolados, cheios de si (mundanos!); exibindo e destilando arrogância na obra do Senhor. Desfilam e exibem suas carcaças (não a couraça da justiça) sempre que são “elevados” a condição de pregadores, ministros do evangelho, líderes e alguns até presidentes de ministérios de uma igreja só (fazer o quê? É preciso ter a primeira).

Acerca desses escreveu o apóstolo Pedro: “Rogo igualmente aos jovens: sede submissos aos que são mais velhos; igualmente, no trato de uns com os outros, cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça.” (1 Pedro 5:5).

Bem, não vou me alongar em minha crítica contra os que tais coisas praticam, mas recomendo àqueles que queiram saber mais sobre O que NÃO fazer ao ser promovido que leiam o artigo publicado no portal UNIVERSIA, ao menos para a aplicação na vida profissional.

Que Deus os abençoe!

Prossigo para o Alvo... Fp. 3:14

4 comentários:

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Dc. Robson,
A Paz do Senhor
Muito boa e pertinente essa abordagem postado pelo prezado irmão.

Hoje a coisa está tão séria, que tem gente já cobrando promoção, digo, consagração na Igreja.

Os chamados "padrinhos", de forma até mesmo inocente chegam a dizer:
"Já está na hora de fulano ser honrado, ou exaltado" como vc. bem disse.

Meu amado, de acordo com a Bíblia, quem quiser ser honrado ou exaltado, promovido ou consagrado, como queiram, se quiser ser o maior, que trate de pegar a vassoura, a pá, a enchada, o pano de prato e que sirva a todo mundo.
Foi isso que Jesus disse e não tem acordo não.
Fora disso é utilização do nome de Reino de Deus para concretização de reinados humanos.
Parabéns pelo texto.
Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Eduardo Silveira disse...

Que Deus Abençoe sua vida e derrame o dobro. Nós fomos chamados pra conquista essa geração não desista, Deus tem algo grande para nós... www.eduardosilveira.com

God Bless.

Robson Silva de Sousa disse...

A Paz do Senhor prezado Eduardo.

Louvo a Deus pela tua visita ao nosso Blog e agradeço desde já as palavras carinhosas.

Saiba que eu não desisto mesmo, e Prossigo para o Alvo, certo de que ao final o Senhor me coroará com a Coroa da Vitória!

Abraço fraternal,

Em Cristo,

Robson Silva

Ah! Não deixe de visitar nosso outro Blog: É Legal ser Crente.

Elaine disse...

Disputar e vencer a disputa por cargos eclesiásticos eleva a estima dos homens e minimiza sua espiritualidade.

Essa busca por reconhecimentos, na verdade, proporciona ao cristão tudo o que ele procura com esse comportamento: o aplauso dos homens.

De Deus, não recebe nada!

-------

Seu blog está muito edificante e inteligente. Que o Senhor continue te capacitando a fazer deste espaço um instrumento abençoador.

Graça, misericórdia e Paz de Deus Pai, e de Jesus Cristo, o nosso Senhor.

Related Posts with Thumbnails