Rádio Rhema Online

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

EXTRA! EXTRA!

Tenho observado ultimamente que as letras de alguns hinos cantados tão entusiasticamente pela comunidade cristã evangélica – e mesmo fora dela – são tão difíceis de entender que chegam a ser enigmáticas: místicas!

Não pelo uso
de termos incompreensíveis; pela falta ou excesso de rimas; pelo uso excessivo de figuras de linguagem – com todo respeito à licença poética. Mas pelo uso freqüente de idéias desconexas; pela falta de coerência do contexto e, sobretudo, pela ausência de uma mensagem genuinamente bíblica.

Não quero abrir
as portas para um debate vil, tampouco fazer acusações infundadas. Mas gostaria muito que o leitor me ajudasse a compreender o que verdadeiramente está acontecendo com o repertório cristão brasileiro. A opinião de gramáticos, lingüistas, mestres e amantes da língua portuguesa, bem como de compositores mais experientes será de grande valia.

Em minha modesta
opinião, penso que das dezenas de novos “talentos” produzidos pelo mercado fonográfico evangélico (leia-se compositores e interpretes), poucos dominam – ainda que minimamente – o idioma pátrio. Outros sequer conhecem a bíblia sagrada. O que é bem pior!

Novamente digo que
: não tenho a pretensão de julgar a vida desse ou daquele cantor ou compositor. Talvez pudesse, já que o objeto em estudo é o produto do trabalho desses profissionais da música. Mas como em se tratando de música o que manda é o talento (?), não vou entrar por essa seara, se não limitar-me a comentar o que considero “uma ofensa à lógica textual” – sem falar à exegese bíblica.

Ontem uma irmã
de nossa igreja cantou o hino DO ANONIMATO A VENCEDOR, do álbum “Não pare de adorar”, gravado pela estimada Shirley Carvalhaes.

A melodia é agradável
; o coro é bem ritimado; a idéia de passar pela prova e sair “do outro lado” vencedor “É TUDO DE BOM”. Mas cada vez que a irmã cantava o trecho do hino que diz: “Você será manchete de um anonimato...”, eu me envergava na tentativa de entender se era isso mesmo que ela falava... E logo ela repetia: “Você será manchete de um anonimato; Deus te fará um vencedor”.

Resolvi então baixar
a letra do hino da internet pelo portal Vagalume (não encontrei no site oficial da cantora) para decifrar o mistério. Que idéia o compositor tinha em mente quando escreveu esse trecho? O que pretendia passar para o ouvinte?

Diz a letra:


Já faz tempo que você está numa prova sem fim

Já faz tempo que o vento sopra contra ti

mas eu quero te dizer

Os teus sonhos não morreram

Você vai conseguir


Já montaram arquibancada pra assistir tua derrota

Mas não sabem que com Deus já tens hora marcada

A sua velha história Deus vai apagar agora

E uma pagina de vitória Deus vai escrever pra ti


Ele entrou na terra derrotou gigante

Você é pequeno mais seu Deus é grande

Sua força é inabalável; seu poder é inexplicável

O mundo para pra vê-lo agir


Vai acontecer um rebuliço em sua vida

Uma reviravolta, aonde não houver saída

Deus vai abrir portas, e você vai ser exaltado


O mundo vai saber

Vai ver o seu retrato num noticiário

Você será manchete de um anonimato

Deus te fará um vencedor


Muito bem
, não vou destrinchar todo o texto – o que seria por demasiado penoso.

Ao que tudo indica
, a idéia que o hino pretende passar é a de há momentos em que tudo parece conspirar contra nós, principalmente quando estamos passando por provações em nossa carreira cristã. E quando pensamos que a derrota é irremediável, Deus intervém e muda o rumo das coisas.

Até aí tudo bem
... Tirando as frases de efeito como: “Os teus sonhos não morreram” ou “Vai acontecer um rebuliço em sua vida”.

Mas voltemos
ao trecho que mais incomoda:

VOCÊ SERÁ MANCHETE DE UM ANONIMATO


De acordo com
o dicionário Melhoramentos da Língua Portuguesa, MANCHETE é “título de notícia sensacional, impresso em caracteres grandes, na primeira página de um jornal.”

ANONIMATO – segundo o mesmo dicionário – “é a qualidade ou condição do que é anônimo”, isto é, “sem nome ou assinatura do autor (adj) ou, pessoa que oculta seu nome (sm)”.

Sendo assim
, não consigo entender como essas duas palavras podem ser aplicadas no mesmo texto – nesse caso na mesma oração – a fim de dar algum sentido à frase.

Só existe uma
forma de alguém tornar-se MANCHETE DE UM ANONIMATO: publicarem algo a seu respeito sem assinar a autoria, o que nesse caso constitui uma violação constitucional do exercício da liberdade de manifestação do pensamento e de informação. Diz o art. 5º, IV: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”.

Por ventura era
mesmo essa a intenção do compositor: assegurar que o VENCEDOR terá seu retrato ou testemunho estampado em algum jornal ou revista? Nesse caso quem seriam os responsáveis pela publicação, os próprios que queriam ver sua derrota? Improvável! O noticiário local? Quem sabe o Mensageiro da Paz!?

Seja como for
, MANCHETE e ANONIMATO não combinam!

Prossigo publicando...

4 comentários:

Newton Carpintero, pr. disse...

Prezamado pb. Robson Silva,

A Paz do Senhor!

Podemos afirmar que É Incrível e Extraordinário, o que passa diante dos nossos olhos.

Imagine o que sente o Nosso Deus, diante de tantos louvores que dizem: É para ELE!

Devemos estar atento para não oferecer ao Senhor o que tentam oferecer por aí, como se estivessem diante de alguma estátua.

Não compreendem que, o Nosso Deus é vivo e não sente satisfação com as vulgaridades da facilidade em gravar ou produzir sons diferentes do verdadeiro louvor ao Deus, que merece o melhor.

Vigiar e orar!

O Senhor seja contigo, homem de Deus!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com
Contra a Falácia da Prosperidade!

Robson Silva de Sousa disse...

A Paz do Senhor, prezado "bichinho" Carpinteiro...

Não quero ser "cri-cri", mas estou acometido de uma crise de nostaugia...

Estou com saudades do GRUPO LIFE, DO LOGOS, DE ADILSON SILVA, DE EULA PAULA, DE JORGE ARAUJO, DE ELON CAVALCANTE, DA DOCE VOZ DE FELICIANO AMARAL (OH GLORIA!)... MEUS OLHOS MAREJAM AO RECORDAR A DOCE VOZ DE PASSARINHO DO "VELHINHO", COMO GOSTO DE CHAMÁ-LO CARINHOSAMENTE...

Ouça só:

"Do vale da sombra da morte,
do ventre da escuridão,
clamei a Deus e senti,
alguém segurar minha mão,

E logo se fez plena luz
e uma voz murmurou junto a mim
Sou Jesus,
Sou Jesus, Jeeeeeeeeeesuuuuuus!

Aleluia!!!

Quer saber, eu tenho todos esses discos em LP... Pena que minha vitrolinha tá quebrada...

Dia desses converto tudo em MP3... Deixa só eu arrumar tempo.

Abraços.

Obrigado pelos comentários, sempre pertinentes.

Em Cristo,

Robson

Eliseu Antonio Gomes disse...

Caro Robson

Algum tempo atrás espalhou-se a notícia que Shirley Carvalhaes havia falecido. Boato. Inverdade. Ela apenas trocou o Rio de Janeiro por Pernambuco. Entrou na política, no próximo ano deverá se candidatar a um cargo político por aquele estado nordestino.

Parabéns por este post! Ótimo tino!

Sinceramente, não é possível entender qual é o sentido desses versos como eles são apresentados aqui e também como aconteceu deles serem escritos dessa forma. Cogito que entre a autoria e a gravação houve algum “acidente de percurso”.

Observando com cuidado, talvez, a idéia original seja outra. “Anonimato” pode ser trocado por “algo extraordinário”, sem prejuízo nenhum para a composição. Esta alteração colabora para fortalecer a rima métrica. E o substantivo masculino “noticiário” rima com com o adjetivo “extraordinário”. É a chamada rima rica.

A minha hipótese:
O mundo vai saber
Vai ver o seu retrato num noticiário
Vo|cê| se|rá| man|che|te| de al|go ex|traor|di|ná|rio (13 divisões fonéticas)
Deus te fará um vencedor

A letra original:
O mundo vai saber
Vai ver o seu retrato num noticiário
Vo|cê |se|rá| man|che|te ||de um| a|no|ni|ma|to (13 divisões fonéticas)
Deus te fará um vencedor

Abraço.

Eliseu Antonio Gomes
http://belverede.blogspot.com/

Robson Silva de Sousa disse...

Paz Eliseu,

Obrigado pelos comentários... Sempre muito edificantes.

Sua sugestão foi ótima...

Como você pode ver um pequeno "acidente de percurso" pode comprometer toda uma trajetória...

Sempre ensino aos meus alunos da EBD que uma vez iniciada uma tragetória divergente a partir de um mesmo ponto (vértice) duas retas tendem a distanciar-se a cada centímetro para nunca mais se encontrarem... No começo nem se percebe a distância, pois tudo está ao alcance das vistas... Quilometros mais tarde, nunca mais se verão...

Que nossos queridos irmãos cantores e pregadores com esse tipo de comportamento possam refletir sobre isso... Antes que seja tarde de mais!

Abraços,

Robson

Related Posts with Thumbnails