Rádio Rhema Online

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

PECADO, CORRUPÇÃO E DENÚNCIAS...

Vivemos uma época em que falar contra a PODRIDÃO do PECADO, tão presente no dia a dia de nossa sociedade, é considerado por muitos um ATO DE DENUNCISMO. Também não era para menos: a CORRUPÇÃO está tão generalizada e arraigada nas mais diversas camadas sociais – dos altos escalões dos governos ao submundo das comunidades mais pobres – que qualquer manifestação contrária gera inquietação nos que tais coisas fazem: “e não somente as fazem, mas também consentem com os que fazem.” (Rm 1:32b).

Das longínquas ilhotas do pacífico à comunista (?) China; do glamour francês à histórica Roma; dos poderosos americanos (do norte, obviamente) aos desprezados haitianos... Em cada canto da vasta comunidade global, encontramos uma raiz de CORRUPÇÃO.

E NEM (trocadilhos à parte) precisaríamos ir tão longe para constatarmos essa realidade – ela sempre esteve perto de nós.

Merendas, cartões corporativos, remessas postais, atos secretos, castelos mineiros (terra do ouro), bolsas de sangue, bolsa família, bolsa alimentação... coitado do bolso do contribuinte... Todos estiveram na mira dos CORRUPTOS DA NAÇÃO! Calma, isso não é nome de partido político; se bem que...

Mas que dizer do público evangélico? Ditos incorruptíveis – ou dos que aguardam a incorruptibilidade – “Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade.” (1Co 15:53). Será que estamos imunizados contra o atroz veneno da serpente do Éden? Ou ainda carregamos o vírus latente, ansioso por um despertar FATAL?

Ao que parece, a CORRUPÇÃO tão presente nos dias de CAIFÁS permanece viva no cenário eclesiástico da era pós-moderna.

“Depois, os príncipes dos sacerdotes, e os escribas, e os anciãos do povo reuniram-se na sala do sumo sacerdote, o qual se chamava CAIFÁS, e consultaram-se mutuamente para prenderem Jesus com dolo e o matarem. Mas diziam: Não durante a festa, para que não haja alvoroço entre o povo.” (Mt 26:3-5).

E se por trás de um punhado de moedas o corrupto JUDAS às escuras se escondeu – ainda que um bocado molhado de pão o houvera denunciado – por um beijo se deu a conhecer. FILHO DO DIABO! Não menos que o SUMO SACERDOTE!

Penso que se aquele Sumo Pontífice vivesse em nossos dias exigiria ser chamado de APÓSTOLO. FALSO!

Que dizer, então, dos CAIFÁS modernos? Na ânsia por um PODER ABSOLUTO (se é que isso é possível), fazem de tudo para manterem o status quo. Ludibriam, compram, vendem, enganam, roubam, MATAM, seduzem, surrupiam, tramam, subornam, afagam, abraçam (enquanto apunhalam), mentem, mentem, mentem, descaradaMENTE mentem sem qualquer pudor, vergonha, brio, ou TEMOR DE DEUS!

“Porque a nossa exortação não foi com engano, nem com imundícia, nem com fraudulência; mas, como fomos aprovados de Deus para que o evangelho nos fosse confiado, assim falamos, não como para agradar aos homens, mas a Deus, que prova o nosso coração.Porque, como bem sabeis, nunca usamos de palavras lisonjeiras, nem houve um pretexto de avareza; Deus é testemunha.” (1Ts 2:3-5).

“Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus. E é o que alguns têm sido...” (1Co 6:10,11a).

São pequeninas víboras cujo VENENO MORTAL (altamente concentrado), só pode ser combatido pelo SANGUE DO CORDEIRO, que foi morto e reviveu... (Ap 5:9;12).

É necessário aceitarmos que a CURA DEFINITIVA para a CORRUPÇÃO DO GÊNERO HUMANO não dará pela mera conscientização moral, ou pelo uso de palavras vãs (vãs filosofias).

“Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo e não segundo Cristo.” (Cl 2:8).

O efeito ativo do veneno da serpente que percorre os vasos sanguíneos, veias e artérias do corpo humano, bombardeando-lhe o coração com ferocidade e ódio na tentativa de provocar-lhe fulminante infarto, tende a afastá-lo cada vez mais do ÚNICO que é poderoso para CURAR.

Precisamos, portanto, estar atentos para não sermos pegos na peçonha de tais homens, e preparados para socorrer os que uma vez picados, tiveram seus sistemas nervosos paralisados e, sufocados, estão prontos para serem engolidos...

“Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos e sejamos sóbrios. Porque os que dormem, dormem de noite, e os que se embebedam, embebedam-se de noite. Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e da caridade e tendo por capacete a esperança da salvação. Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo, que morreu por nós, para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos juntamente com ele.” (1Ts 5:6-10)

Que o Senhor tenha misericórdia de nós!

Prossigo atento... para o Alvo... Fp 3:14

3 comentários:

Alex Malta Raposo disse...

Parabéns pelo blog.

Que o Senhor Deus prossiga abençoando este espaço.

Se quiser conhecer a minha página, o endereço é www.alexmaltta.blogspot.com
Evangelho da Graça

Eliseu Antonio Gomes disse...

Pois é, Robson...

E que podemos fazer com quem emite 176 cheques sem fundos? Um cheque poderíamos até pensar que seria um acidente, erro de contagem... Mas, 176 cheques sem fundos são erros demais! Não é?

A corrupção está instalada dentro da instituição que reputávamos como uma das mais honradas. Todos sabemos, mas quem esperávamos fazer algo contra este câncer não tem feito nada.

Todos que cremos em Jesus devemos ser crentes sem nenhuma espécie de acepção de pessoas, colocando o mesmo peso para presidentes e o fulano sem titulo algum.

Ainda creio em Deus, o Justo, algo irá acontecer de bom!

Eliseu Antonio Gomes
http://belverede.blogspot.com/

Robson Silva de Sousa disse...

Paz Eliseu,

Pois é, meu amigo... O número 176 (rssss... voltamos à numerologia) no CÓDIGO PENAL está intitulado como "outras fraudes" e tipifica o ato de "tomar refeição em restaurante, alojar-se em hotel ou utilizar-se de meio de transporte sem dispor de recursos para efetuar o pagamento", não obstante fazer parte do Capítulo que trata do ESTELIONATO.

No entanto o Código Penal só tem 361 artigos, e não consegue prever todo tipo de falcatrua que a mente humana possa imaginar, principalmente aquelas que mexem com as crendices populares: os "SONHOS QUE NÃO MORREM", os "PROJETOS DE DEUS PARA SUA VIDA FINANCEIRA" etc.

Penso que se o Código Penal tivesse 900 (novecentos) artigos, é bem possível que uma "radiografia" mais apurada detectasse o câncer em outros escalões do poder: de presidente à vice...

É como diz o ditado, amigo: "Pau que dá em Chico, também dá em Francisco!"

Eu também prossigo crendo no JUSTO!

Recomendo a leitura de meu novo post: "O DEU$ DE$TE $ÉCULO".

Abraços,

Robson Silva

Related Posts with Thumbnails