Rádio Rhema Online

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

EM DEFESA DA FÉ CRISTÃ...

O QUE ALGUNS DEFENSORES (CRENTES INCLUSIVE) DOS ATIVISTAS PRÓ PL122/06 NÃO ENTENDEM

Tenho acompanhado o debate, reacendido essa semana com a ENQUETE DO SENADO, sobre a opinião pública pela aprovação ou NÃO do Projeto de Lei que, embora não expresso de forma CLARA, pretende criminalizar a LIBERDADE DE EXPRESSÃO e MANIFESTAÇÃO DO PENSAMENTO sobre a questão da homossexualidade no âmbito da FÉ CRISTÃ.

Alguns irmãos
tem comentado em blogs de companheiros dizendo considerar essa discussão uma perda de tempo, enquanto outros a consideram uma FALTA DE RESPEITO para com os adeptos dos movimentos “gay” nas suas mais diversas e controversas siglas (eles mesmos não são unânimes).

Para um desses
comentaristas respondi eu no blog “O Tempora, o Mores” (editado pelo Rev. Mauro Meister):

“Assim como você também sou casado (há 16 anos), pai não de apenas um, mas dois filhos e uma filha (todos adolescentes), e crente em Jesus desde os 14 anos.


Formado em Direito, atuei na área hoteleira por quase 16 anos, tendo conquistado o respeito e a amizade de não menos que uma dúzia de indivíduos homossexuais, dos quais mantenho contato com alguns.


A despeito de suas preferências e convicções, sempre anunciei o Evangelho de Cristo Jesus a esses amigos, tendo inclusive debatido de forma intensa, mas muito respeitosa, o capítulo 1 da carta paulina aos Romanos com vários deles.


Logo, não estamos falando aqui de desrespeito à pessoa dos homossexuais, e certamente não é este o princípio bíblico cristão que devemos seguir.


A questão é de ordem LEGAL: estamos falando da REPROVAÇÃO por parte da comunidade evangélica de uma LEI dotada de um autoritarismo sectário, que visa privilegiar um grupo social em detrimento de outro, em razão e em defesa de suas escolhas, consideradas por muitos de nós como imorais, segundo os princípios bíblicos, nos quais está pautadas nossa FÉ, e pelos quais conduzimos nossas vidas tanto do aspecto ético, quanto moral.


Certamente não te é oculto que vivemos hoje em uma sociedade que admite, protege (sob o pretexto do risco de contaminação por DSTs e gravidez) e incentiva a que adolescentes e jovens (solteiros) pratiquem livremente o sexo (a despeito da menoridade), argumentando-se, inclusive, que esse é um direito tutelado pela Declaração dos Diretos Humanos e pelo princípio da Dignidade da Pessoa Humana. Alguns desses jovens, como os adeptos do movimento “EMO”, chegam a praticar o sexo com mais de um parceiro (homo ou hetero), independente do gênero, sob o manto da LIBERDADE ABSOLUTA e do prazer EDONISTA.


Dessa forma, banalizam a santidade do matrimônio e desdenham da imutabilidade dos padrões e princípios divinos consoantes não apenas ao matrimônio, mas à gênese da família:


“Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.” (Gn 2:24);


“Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que, no princípio, o Criador os fez macho e fêmea e disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem.” (Mt 19:4-6)


Ora, se tais direitos (considerada a juridicidade do tema) são verdadeiros e superiores àqueles limites traçados pelo Criador, como instruir, orientar, ensinar “o menino no caminho em que deve andar” segundo os princípios bíblicos sem ferir-lhe a honra, a dignidade, e os direitos e garantias fundamentais elencados na Constituição Federal, Estatuto da Criança e do Adolescente, DUDH, Código Penal etc.?


Acorda Marcelo! Estão tentando nos roubar o direito (e o dever) sagrado de “andar com nossos meninos”, enquanto os ensinamos.


Que faremos então: Acabaremos com nossas Escolas Bíblicas Dominicais? Nossos Cultos de Doutrina? Nossas Profissões de Fé? Nossos Cursos e Orientações para Candidatos ao Batismo e Casamento?


OU TEREMOS QUE FAZER TUDO ISSO A PORTAS FECHADAS?


É, prezado Marcelo, é disso que estamos falando:


LIBERDADE para o HOMOSSEXUAL vir às nossas igrejas, sentar-se em nossos bancos, desfrutar do ambiente sagrado de nossos cultos, MAS PRONTOS E DISPOSTOS A OUVIR as verdades contidas nas SAGRADAS ESCRITURAS, a despeito de concordar ou não com elas.


USAR E ABUSAR desse DIREITO para ferir ou agredir verbal, psicológica, emocionalmente o visitante GAY: NEM PENSAR!


Mas com todo o AMOR contido nas ricas e preciosas linhas da PALAVRA DE DEUS, apresentar-lhe a CRISTO, de forma que o ESPÍRITO SANTO possa (esse sim) convencê-lo DO PECADO, DA JUSTIÇA e DO JUÍZO.


Ora, se nós nos calarmos (voluntária ou compulsoriamente), “as próprias pedras clamarão” (Lc 19:40).


“Mas o meu justo viverá da fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que recuam para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma” (Hb 10:38-39)


Em CRISTO nosso SENHOR,


Pb. Robson Silva

Prossigo para o Alvo... Fp 3:14”


Ps.: O Rev. Mauro Fernando Meister é ministro presbiteriano, mestre em Teologia Exegética do Antigo Testamento pelo Covenant Theological Seminary, nos Estados Unidos, e doutor em Línguas Semíticas (hebraico) pela Universidade de Stellenbosch, África do Sul. É coordenador do Departamento de Teologia Sistemática e professor na área de Antigo Testamento no Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper e no Seminário Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição, em São Paulo.
(Fonte: http://www.monergismo.com/textos/at/leviatan.htm)

7 comentários:

Marcelo Brito disse...

Robson, como fui citado aqui, gostaria que você me desse meu direito de resposta, publicando neste espaço minhas mensagens também.

Já que você é advogado, sabe que este direito constitucional me assiste.

Além de tudo, isto é o justo.

Cordialmente,

Marcelo

Marcelo Brito disse...

Reafirmar aquilo que já ficou claro a semana passada? Que grande parte da comunidade evangélica - para o bem das famílias e da nação brasileira - é contra esse infame Projeto que pretende amordaçar nossos lábios... Ainda que às vezes impuros!?

Um lábio impuro é uma árvore que produz maus frutos. Uma voz impura que fala a muitos ouvidos envenena esses ouvidos.

E árvores que produzem maus frutos devem ser jogadas ao fogo.

Bem aventurados os mansos, porque a eles pertence o reino dos céus.

Robson Silva de Sousa disse...

Meu prezado Marcelo,

Meu blog é aberto a comentários, não faço triagem, filtro e não depende de aprovação prévia... É totalmente democrático.

Desde que não seja para ofender a outrem, ou não se utilize de palavras de baixo calão, o que tenho plena convicção não é o teu caso, não serão excluidos os comentários, mesmo aqueles contrários ás nossas idéias... Isso é que é LEGAL num estado democrático de direitos...

Sobre a questão: "lábios impuros", lamento discordar de você (mais uma vez)...

Quando me referi a lábios impuros quis justamente demonstrar que em nossa condição de fragilidade e até "miserabilidade" diante do Todo Poderoso, não podemos nos julgar os donos da VERDADE...

O apóstolo Tiago bem nos advertiu a esse respeito: "Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo. Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo."

Também Isaias diante da MAJESTADE SANTA DO SENHOR disse: "Ai de mim! que vou perecendo; pois sou um homem de LÁBIOS IMPUROS, e habito no meio de um povo de IMPUROS LÁBIOS; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos.(grifos nossos).

Note que ao invés de Isaias se preocupar com seus OLHOS (cegueira) ele se preocupou com os lábios... Por que será?

Bem, basta darmos uma olhadinha no capítulo 15 do Evangelho de Mateus, para aprendermos com o MESTRE DOS MESTRES...

Nem por isso podemos condenar ou nos condenarmos se eventualmente nossos lábios penderem para o mal, ou se mostrarem contaminados com alguma coisa, mas devemos sim, estar prontos a nos arrependermos e confessarmos ao Senhor as nossas culpas...

"Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça" (1Jo 1:9)... INCLUSIVE AS QUE PROCEDEM DE NOSSOS LÁBIOS.

Que o Senhor nos ajude, como ARAUTOS do EVANGELHO a conservarmos limpos e santos os nossos lábios, aguardado o dia em que não apenas os lábios, mas também de nossos olhos ELE há de enxugar toda lágrima...

Prossigo para o Alvo... Crendo nas Suas misericórdias.

Forte abraço, amigo.

Obrigado pela visita,

E me perdoe se o comentário pareceu uma ofensa pessoal. Não tive a intenção.

Na mansidão que convém aos Santos,

Pb. Robson Silva

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pb. Robson Silva,

A paz do Senhor!

Seu texto dá clareza à real questão que se defende, ao votarmos contra a PL 122.

Continue firme na defesa da fé Cristã. Não está em jogo simplesmentes essas ou aquelas pessoas, mas princípios do evangelho, e isso deve ser feito por cristãos.

Um grande abraço1

Pr. Carlos Roberto

Marcelo Brito disse...

Prezado Robson

continuo achando injusto o espaço dado às minhas mensagens. Fui citado na página principal e o que gostaria de fato era que todos conhecessem também meu lado da história. Pois conhecer apenas o seu lado deixa isso tudo muito tendencioso.
Não sei se o outro blog por onde trocamos essas mensagens é de algum amigo seu, mas acho um absurdo que os comentários sejam moderados. Tive uma dúzia de comentários moderados por este senhor a quem pertence o outro blog. Em todos os blogs "cristãos" notei esta moderação. Seria ela somente para evitar calúnias? Ou também para impedir que opiniões opostas sejam publicadas?
Direi aqui uma pequena parcela do que disse no outro blog. Agradeço aos homossexuais que adotam crianças de rua, protegendo-as da marginalidade e dando-lhes uma vida digna e uma oportunidade de viver em uma família. Já viu a miséria na qual se encontra nosso país e nosso mundo? O senhor possui três filhos. Algum deles é adotado? Quantas vezes o senhor já negou um prato de comida a uma criança que bateu à sua porta? O senhor faz caridade periodicamente? Arrecadando alimentos e distribuindo entre os mais necessitados? O senhor já destinou alguma parcela do seu tempo para conversar com essas crianças em situação de risco? Saber o que elas pensam da vida? Quais suas esperanças? Seus anseios? Como é possível ter paz de espírito se nossos irmãos estão sofrendo??? Você tem paz de espírito? Acha que cumpre seu papel como cristão e cidadão?

Acorda, Robson! Temos coisas muito mais importantes pra nos preocuparmos do que barrar a aprovação de um Projeto de Lei que protegerá minorias discriminadas e marginalizadas. O mundo está desmoronando ao nosso redor, e somente preocupamo-nos com o nosso bem estar.

Deixem os homossexuais viverem e preocupem-se com os pequeninos! Aqueles que não podem defender-se! Crianças de rua, doentes, insanos! Enquanto os senhores comemoram a vitória em uma enquete sem valor, essas criaturas sofrem dia após dia a amargura de uma vida sofrida, de uma existência inútil!

Enquanto suas igrejas constroem templos colossais, milhões morrem de frio nas ruas. De que adianta um templo colossal se a verdadeira morada do senhor é (ou deveria ser) o nosso coração?
Jesus quando veio a este mundo, não pediu que construíssemos templos colossais em sua homenagem. Ele apenas pediu que cada um desse aquilo que tem de melhor. Você está dando o que tem de melhor a esses homossexuais?

Gostaria de continuar debatendo estas idéias com você em um espaço democrático e igualitário, onde teríamos o mesmo espaço para expormos nossas opiniões. Pois, nesse modelo, estou em posição de desvantagem.

Para finalizar. Você já foi discriminado alguma vez? O que sentiu? Sentiu como se fosse o ultimo ser humano do mundo? Sentiu que Deus se esqueceu de ti? Imagine sofrer discriminação todos os dias.

Robson Silva de Sousa disse...

Caro Marcelo,

Mais uma vez tenho que agradecer a sua enriquecedora participação em meu blog. Permita-me no entanto fazer algumas considerações sobre o teu comentário, o que farei em tópicos para facilitar a ordenação das respostas e do pensamento. Talvez seja necessário postar em dois comentários.

1º. Como disse anteriormente o Blog Prossigo para o Alvo não se utiliza da ferramenta de moderação, embora, de acordo com o termo de responsabilidade assinado com o host “Blogger”, esse seja um direito que assiste a todo “blogueiro”;

2º. Quanto à injustiça que você menciona, me perdoe se isso te parece injusto, mas o espaço destinado para comentários dos artigos é esse mesmo, e você pode se utilizar dele quantas vezes quiser. Infelizmente (neste caso) não tem a visibilidade de um artigo publicado em primeira página, mas até aí, o Blogger oferece gratuitamente espaço ilimitado para quem quer que deseje postar suas opiniões e idéias de forma pública e acessível a toda “blogosfera”; respeitada a política e os limites legais do host, é claro. Aproveite e faça hoje mesmo o teu próprio blog, onde todos terão acesso ao teu “lado da história”;

3º. Quanto ao outro Blog (acho que você se refere ao do Mauro Meister), não posso responder por ele; aliás, não respondo por ninguém a não ser por mim mesmo, e isso procuro fazer da forma mais justa e respeitosa possível. Não havendo recíproca: prefiro o silêncio, ou em último caso a exclusão do comentário. É justo, não acha?;

4º. Também já notei que muitos blogs se utilizam da moderação, mas como disse anteriormente, esse é um direito que assiste àqueles.

5º. Quanto aos questionamentos seguintes, não considero que uma resposta curta vá satisfazer os teus anseios, ou mudar a tua opinião. Já uma discussão longa demandaria muito tempo e espaço; quem sabe um bate papo dia desses numa pizzaria ou restaurante de São Paulo (rssssss). Até lá te convido a ler os artigos já publicados no Blog para ver se encontra algo que possa dar a conhecer o que penso a respeito dos temas. De qualquer forma, lá vamos nós:

a) A miséria desse mundo é visível até mesmo aos cegos... Dispensa mais comentários;

b) Nenhum dos meus filhos é adotado. Louvo a Deus por nos ter concedido o privilégio de tê-los no tempo e nas condições certas para cuidarmos deles com o amor, o carinho e a dedicação devida, segundo os princípios divinos... Mas nunca descartamos a possibilidade de uma adoção... Talvez num futuro próximo;

c) Nunca neguei atenção a uma criança. Sou professor na EBD desde os meus 14 anos, tendo trabalhado com crianças pobres e faveladas da periferia de SP, onde vivo até hoje. Minha esposa igualmente – desde os seus 20 anos –, sendo hoje diretora de uma escola de educação infantil mantida por uma associação cristã que prima pela boa educação, pelo respeito e amor ao próximo e a DEUS; por uma alimentação digna; pela saúde corporal; pelo respeito à natureza; e pela conservação de um coração puro. Quer melhor que isso?;

d) Negar comida!? Não negamos nem a um cão na rua, que dirá a uma criança... Mas confesso que já recebi algumas delas em minha porta, ou no vidro do carro pedindo dinheiro enquanto seus pais na esquina os aguardavam prontos para ESTORQUILOS... Nesse caso, nem pensar... É amigo, a realidade é mais dura do que parece!!!;

e) Caridade? Você quis dizer AMOR, ou apenas “boas obras” para que o homem veja? Não necessito de visibilidade humana para amar, tampouco deixo a “esquerda saber o que faz a direita”... O AMOR é caridade... E nem sempre se prova AMOR com dinheiro ou “boas ações”. Comer caviar a R$1.500 a porção e oferecer uma cesta básica a uma família é prova de AMOR? Duvido muito!;

f) Arrecadar alimentos, distribuir aos necessitados, conversar com as crianças, dedicar tempo a elas?... Penso que as respostas anteriores servem também para essas;

segue...

Robson Silva de Sousa disse...

...continuação

g) Minha esperança é que pela Pregação do Evangelho de Cristo todo homem acorde do sono da indolência e seja curado da cegueira do pecado. Mas para isso aconteça é preciso antes de qualquer coisa que ele queira: “E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Senhor, que eu veja.” (Mc 10:51).

Não é fácil para o homem que quer viver uma vida dissoluta QUERER deixar para trás suas infames paixões. Para tua reflexão...;

h) Paz de espírito? É claro que tenho! Aceitei o Príncipe da Paz como meu Salvador... Ainda assim sofro com os que sofrem, e sorrio com os que se alegram... É bíblico... Fazendo assim cumpro o meu papel de cristão, não cuidando que receberei algo em troca, mas convicto de que o Senhor pela Sua misericórdia me dirá naquele dia: “Vinde bendito de meu Pai, recebei por herança o reino que te está preparado desde a fundação do mundo.” (Mt 25:34);

i) Sempre alerta! (rssssss);

j) Sobre a importância do tal Projeto, sinto uma certa incongruência nas tuas palavras. Primeiro você se incomoda de não ter tido a visibilidade necessária para que todos pudessem conhecer do teu pensamento (discordante) neste e em outros blogs; agora você considera de “somenos importância” o REPÚDIO a um projeto que pretende CALAR A VOZ daqueles que se incomodam com o rumo – me permita dizer – NOJENTO que toma nossa sociedade complacente com o pecado nas suas mais diversas formas de manifestação? Perdoe-me Marcelão, mas ainda há escamas em teus olhos. Como reivindicar manifestação de opinião no blog dos outros e querer “ouvir” (sic) CALAR A VOZ destes mesmos blogueiros... Essa eu não entendi;

l) “que protegerá minorias discriminadas e marginalizadas”? Minorias? 1 milhão de GAYS na Avenida Paulista é minoria? Marginalizada? Pelo quê? Pelo fato de que quando um ou outro é agredido ou assassinado após um programa “mal resolvido”, e sofre na mão de seus próprios “(ab)usadores” a mídia os rotulam de perseguidos? É daí que vem a idéia de homofobia? Caramba, o cara que matou o gay antes dele se satisfez! Desculpe-me amigo, mas não chamo isso de homofobia, chamo isso de HOMICÍDIO; quiçá PASSIONAL. Nesse caso (ou em qualquer outro) eu não sou homofóbico; nem homicida!;

m) enquanto o mundo desmorona – e não há mais retorno para essa realidade – lutamos (sem armas) para que homens e mulheres sejam LIBERTOS DO PECADO a fim de que possam gozar o pouco tempo de vida que temos aqui nesta terra, da melhor maneira possível, até que por fim recebamos a VIDA ETERNA;

n) que os homossexuais se preocupem com os pequeninos, acho isso muito tocante (trocadilhos a parte)... Daí a concordar com a prática pecaminosa ou com a adoção por casais homossexuais há um grande abismo;

o) com relação aos templos suntuosos, você está tão certo que nem necessita de resposta;

p) Já quanto à questão: “Você está dando o que tem de melhor a esses homossexuais”, Ô AMIGÃO, a resposta a essa pergunta é um sonoro: NO MEU NÃO! Rsssss!

q) Ufa, estamos quase acabando... O abecedário!

r) Mais uma vez quero que saiba que este espaço É DEMOCRÁTICO e que meu conselho para ti é de criar teu próprio blog. Talvez assim você saia dessa “posição de desvantagem” que se encontra. Público não vai faltar;

s) Para finalizar. Já fui discriminado sim, principalmente por causa da FÉ. Se me senti mal? Algumas vezes, mas não me senti o último ser humano da face da terra não, porque maior é o que está comigo do que o que está no mundo... Foi ELE quem me fez filho SEU e ovelha do SEU redil. ELE é meu Sumo Pastor; deu SUA a vida por mim, e me acolhe em SEUS braços nas horas difíceis. Talvez quando “aqueles discriminados” o aceitarem, recebam o conforto necessário para superar a dor da discriminação...

Abraços fraternos,

Pb. Robson Silva
Prossigo... Aberto ao diálogo.

Related Posts with Thumbnails