Rádio Rhema Online

quinta-feira, 23 de abril de 2009

ENFIM...

... chegamos ao resultado final da votação que elegeu a nova mesa diretora da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) para o quadriênio 2010-2013, tendo como presidente (reeleito) o Pr. José Wellington Bezerra da Costa.

Acompanhando minuto a minuto as informações postadas no Blog Fronteira Final - a quem quero parabenizar pela presteza e compromisso com a informação - aguardei ansiosa e atentamente a divulgação dos resultados.

Quero aproveitar ainda para lembrar ao “kamikaze” Pr Rui Raiol de que a CLARIVIDÊNCIA não está incluída no rol dos Dons do Espírito Santo; aliás, essa foi uma das razões (dentre outras) que levaram Saul a ser rejeitado pelo Senhor... Esse negócio de consultar vidente nunca foi bem visto pelas Sagradas Escrituras e nem pela doutrina Assembleiana.

Outrossim, os profetas do Altíssimo sempre foram necessários e muito úteis ao bom relacionamento entre Deus e os homens. Eu poderia até listar uma centena de nomes de proeminentes profetas do Senhor e de outros tantos que profetizaram de si mesmos (da carne) sem a outorga divina.

No entanto, a fim de exemplificar os dilemas de um profeta e dos cuidados que este deve ter ao falar algo “da parte do Senhor”, deixo para o amigo leitor, e em especial para o preclaro Pr. Raiol, porções dos capítulos 22 à 24, do livro de Números:

“Este [Balaque] enviou mensageiros a Balaão, filho de Beor, a Petor, que está junto ao rio, na terra dos filhos do seu povo, a chamá-lo, dizendo: Eis que um povo saiu do Egito; eis que cobre a face da terra, e está parado defronte de mim. Vem, pois, agora, rogo-te,
amaldiçoa-me este povo, pois mais poderoso é do que eu; talvez o poderei ferir e lançar fora da terra; porque eu sei que, a quem tu abençoares será abençoado, e a quem tu amaldiçoares será amaldiçoado. Então foram-se os anciãos dos moabitas e os anciãos dos midianitas com o preço dos encantamentos nas suas mãos; e chegaram a Balaão, e disseram-lhe as palavras de Balaque.” (Nm 22:5-7);

“Porém Balaque tornou a enviar mais príncipes, mais honrados do que aqueles. Os quais foram a Balaão, e lhe disseram: Assim diz Balaque, filho de Zipor: Rogo-te que não te demores em vir a mim. Porque grandemente te honrarei, e farei tudo o que me disseres; vem pois, rogo-te, amaldiçoa-me este povo. Então Balaão respondeu, e disse aos servos de Balaque: Ainda que Balaque me desse a sua casa cheia de prata e de ouro, eu não poderia ir além da ordem do SENHOR meu Deus, para fazer coisa pequena ou grande; (Nm 22:15-18);

“Então o SENHOR pôs a palavra na boca de Balaão, e disse: Torna-te para Balaque, e assim falarás. E tornando para ele, eis que estava junto do seu holocausto, ele e todos os príncipes dos moabitas. Então proferiu a sua parábola, e disse: De Arã, me mandou trazer Balaque, rei dos moabitas, das montanhas do oriente, dizendo: Vem, amaldiçoa-me a Jacó; e vem, denuncia a Israel. Como amaldiçoarei o que Deus não amaldiçoa? E como denunciarei, quando o SENHOR não denuncia?” (Nm 23:5-8);

“Então disse Balaque a Balaão: Que me fizeste? Chamei-te para amaldiçoar os meus inimigos, mas eis que inteiramente os abençoaste. E ele respondeu, e disse: Porventura não terei cuidado de falar o que o SENHOR pôs na minha boca?” (Nm 23:11-12);

“Então proferiu a sua parábola, e disse: Levanta-te, Balaque, e ouve; inclina os teus ouvidos a mim, filho de Zipor. Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria? Eis que recebi mandado de abençoar; pois ele tem abençoado, e eu não o posso revogar. Não viu iniqüidade em Israel, nem contemplou maldade em Jacó; o SENHOR seu Deus é com ele, e no meio dele se ouve a aclamação de um rei. Deus os tirou do Egito; as suas forças são como as do boi selvagem. Pois contra Jacó não vale encantamento, nem adivinhação contra Israel; neste tempo se dirá de Jacó e de Israel: Que coisas Deus tem realizado!” (Nm 23:18-23);

Então a ira de Balaque se acendeu contra Balaão, e bateu ele as suas palmas; e Balaque disse a Balaão: Para amaldiçoar os meus inimigos te tenho chamado; porém agora já três vezes os abençoaste inteiramente. Agora, pois, foge para o teu lugar; eu tinha dito que te honraria grandemente; mas eis que o SENHOR te privou desta honra.” (Nm 24: 10-11);

“Então Balaão levantou-se, e se foi, e voltou ao seu lugar, e também Balaque se foi pelo seu caminho.” (Nm 24:25). (Todos os grifos são nossos)

Que o Senhor abençoe a nova diretoria eleita pelo voto democrático de nobres e honrados homens de Deus chamados e eleitos pelo Senhor para o Santo Ministério.

ENFIM, FOI FEITA A VONTADE SOBERANA DO ALTÍSSIMO!


Prossigo para o Alvo... Fp. 3:14

1 comentários:

genis disse...

Deus seja Louvado, ele concedeu a vitória ao pastor wellington por ele ter permitido, a vontade de Deus mais uma vez prevalece, afinal ele sabe o que faz,!!

genis santana

Related Posts with Thumbnails